quinta-feira, dezembro 31, 2009

Consolo Na Hora Difícil


“Eu aqui sem entender... Apenas descanso em seu grande poder!”
Imagine que grande amor Jesus Cristo sentiu por todos nós! A Sua missão foi singular e imensurável: Ele, sendo Deus, esvaziou-se de Sua glória e tornou-se homem, contudo, sem pecado!

A Bíblia nos conta o quanto Ele sofreu, o quanto Ele foi injuriado, espancado, ferido, mas não abriu a Sua boca. Foi pregado numa cruz e morreu em agonia, vergonha e dor para nos dar a vida eterna. Ele assumiu toda a culpa que tínhamos diante de Deus, por causa dos nossos pecados. Romanos 2:23 diz: “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus”.

Adiante, em 2 Coríntios 5:21, podemos ler: ”Aquele que não conheceu o pecado, ele o fez pecado por nós; para que nele, fôssemos feitos justiça de Deus”. Na verdade, Ele fez uma troca conosco: tomou toda nossa injustiça e deu-nos Sua justiça.

A justificação é um ato judicial de Deus, pelo qual Ele declara justo aquele que aceitou Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor pessoal, para ser tão justo quanto Jesus Cristo. Essa justificação, não pode ser conseguida por qualquer outro meio, senão, a Graça de Deus! (Romanos 3:24-25) Como Ele tomou nossa parte, hoje podemos receber Sua salvação como um presente, isto é, a garantia de que iremos para o céu, quando, pela fé, O aceitarmos como nosso Salvador.

Pelo fato de passar todo esse sofrimento, Ele é suficientemente capaz de compreender-nos quando passamos por tribulações, provações, desilusões e perdas. E é graças a esse grande amor que tem por nós, que podemos ter todo o consolo, conforto e paz nessas horas difíceis.

“Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai das misericórdias e o Deus de toda a consolação, que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados de Deus” 2 Coríntios 1:3-4 .

“Porque estou certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor” Romanos 8:34-39

Todos nós passamos por situações tristes, dolorosas, às vezes até desesperadoras! Quando essas horas chegarem, ore sem cessar! E depois diga: ”O Senhor é a minha força e a minha canção. Porque Ele me salvou... Não morrerei, antes viverei e cantarei as obras do Senhor! Rendei graças ao Senhor porque Ele
É bom, porque a sua misericórdia dura para sempre!”
“Ora, o mesmo Senhor da paz, vos dê sempre paz em todas as circunstâncias” 2 Tessalonicenses 3:16

Texto: Tito Ferreira

terça-feira, dezembro 29, 2009

Mais um ano que termina


Estamos terminando 2009! Para o próximo ano, que objetivo vai perseguir na vida...qual vitória pretende alcançar...no que vai concentrar seus esforços....só na posse efêmera das coisas....na ilusória conquista do status...

Afinal, em 2010 você competirá com quem....com teu amigo...com teu parente....com teu vizinho...se você decidir continuar competitivo lembre-se que nada das coisas que você tem, ou vai conseguir, será seu para sempre....

Por mais que você faça, não vai evitar a perda das suas forças físicas, e dos seus reflexos, ao longo de sua vida. Pense comigo....o que você possui para enfrentar a hora do crepúsculo da sua existência neste corpo....do que estará cheio as suas mãos....de dinheiro ou de bênçãos...

Se estiver na programação da morte convocar você ao final de 2010, como você acha que partiria para demandar os novos caminhos que te esperam nas estradas do infinito....Não entenda isso como mau agouro....entenda como um ítem para ajudá-lo na programação do planejamento para o próximo ano!

Luiz Antonio Silva, é diretor e palestrante da PHAROL-RH. Foi formador de equipes e executivo do Banco Itau S/A por 18 anos . Atuou como consultor e facilitador do Sebrae quase dez anos. É formado em BioPsicologia e capacitador em Inteligência Emocional. Coaching de Liderança. Contato para palestras, cursos e seminários: 043-35340099 ou 043-99260781

domingo, dezembro 27, 2009

ENTREVISTA COM O PASTOR SILAS MALAFAIA




O pastor Silas Malafaia, que também é psicólogo e conferencista internacional cedeu recentemente uma entrevista ao jornalista Hercolis Marcos. Esta entrevista você acompanha agora com exclusividade.


Hércolis: O senhor realizou no mês de Julho o Congresso Fogo Para O Brasil. Que experiência o senhor leva deste evento?
Pastor Silas: a certeza de que se as pessoas assimilarem e aprenderem a praticar o que ouviram, teremos mudança de vida, mudança de conceitos, enfim, mudança em todas as áreas e é claro mudanças para o melhor.

Hércolis: Quais problemas que o senhor percebe de maior ênfase nas pessoas e nas famílias?
Pastor Silas: Principalmente a falta de unidade e de visão, a crise familiar vem por conta de uma crise social, o financeiro influencia terrivelmente na questão conjugal onde gera graves problemas nas famílias. Casamento não é exceção, quando um dos lados não cede teremos crise.

Hércolis:Quando alguém entrega a vida a Jesus, como aconteceu no congresso, o que significa isso para o senhor?
Pastor Silas: Isso é a coisa mais importante. Eu não fico preocupado com a opinião das pessoas se estão ou não estão gostando. Minha preocupação é que as pessoas tenham mudança de vida por meio da Palavra de Jesus.

Hércolis: Que mensagem o senhor deixa para os nossos internautas do Blog?
Pastor Silas: Siga em frente, não importa a luta ou a adversidade, siga em frente, pois há vitória para você.

sexta-feira, dezembro 25, 2009

Natal É Respeito E Amor Ás Crianças


Com o nascimento de Jesus num estábulo em Belém, Deus ensina-nos o respeito com as crianças. O Menino de Belém orienta o nosso olhar para todas as crianças que sofrem e são vítimas de abusos. E não podemos permanecer indiferentes ao grito silencioso de dor das crianças e dos adolescentes abandonados, expostos à violência, exploração sexual, consumo de drogas e a outras formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Nossa consciência não pode nos permitir a indiferença.

E neste Natal, como não pensar nas pessoas, em especial nas crianças, que não têm água, comida, casa ou ternura? Precisamos nos conscientizar de que a vinda de Cristo, na pobreza, é um motivo a mais para nos empenharmos em favor de uma vida de maior doação e serviço, de maior solidariedade e disponibilidade para com quem sofre.

E assim será Natal! Nasce para nós Jesus, o Salvador. A História assume novos rumos. Pastores e Reis Magos se juntam ao presépio num gesto de solidariedade, anunciando a alegre notícia: “E Deus se fez homem e habitou entre nós” (Jo 1, 14).

Mas a celebração do Natal, além de ser histórica, tem também uma dimensão cósmica: Cristo é o sol da graça, que, com a sua luz, transfigura e ilumina o universo. E não foi por acaso, mas de acordo com um plano divinamente arquitetado, que o Filho de Deus nasceu num estábulo, que não é nada mais, nada menos do que quatro paredes toscas, um piso sujo, uma cobertura precária.

Assim, da pobreza e da humildade emerge a força que se contrapõe à maldade, à injustiça, à opressão, à degradação moral e espiritual, à todas as formas de escravidão, violência, mentira, idolatria e morte. Pois Ele veio sanar, purificar, transformar, resgatar e salvar.

Desde seu nascimento, Jesus nos ensina a construir um mundo mais fraterno, com partilha e solidariedade. O rosto do Menino Deus reflete no presépio a ânsia e a busca da paz esculpidas no coração dos povos e das nações. E o segredo da paz encontra-se no respeito à dignidade de cada ser humano.

Na celebração da vida, que é o Natal, neste ano da graça de 2009, se estás nas trevas, acende o teu farol, o Natal é luz; se estás na solidão, sai de ti mesmo, o Natal é encontro; se estás no desespero, reencanta-te novamente com a existência, o Natal é esperança. Se tens rancor, reconcilia-te, o Natal é perdão! Feliz Natal e um Ano-Novo repleto de dádivas e realizações.

______________________
Paulo Vendelino Kons, 40, é Conselheiro Tutelar em Brusque.
Contato: paulo_kons@yahoo.com.br, conselhotutelar@brusque.sc.gov.br - 47 9997 9581 e 47 3396 8942

quarta-feira, dezembro 23, 2009

Jesus nasceu no dia 25 de Dezembro?


Se você, caro leitor, achava que Jesus nasceu no dia 25 de Dezembro, estava ignorando alguns fatos históricos. Mas tenho certeza que tudo ficará mais claro pra você, lendo adiante. E não te restarão dúvidas a respeito!

Em primeiro lugar, a Bíblia traz os relatos básicos sobre o nascimento de Cristo, que podemos ler nos primeiros capítulos de Mateus e Lucas. E sabemos que na época do seu nascimento, César Augusto decretou que toda a população do império fosse recensear-se, e todos iam alistar-se cada um na sua própria cidade (Lucas 2:1-3). E nos próximos versículos, lemos que José subiu com Maria para Belém, uma viagem considerável. Portanto, considerando-se que o imperador fez milhares de famílias se locomoverem de um lado pra outro, e sabendo-se que haveriam muitas mulheres grávidas tais como Maria, precisamos levar em consideração um fator muito importante: isso não se deu no inverno. E sendo que Israel fica no hemisfério Norte, considere que o dia 25 de Dezembro não ocorreu na estação do verão, e sim, bem no frio do inverno!

Mas Deus nos deu outras pistas no capítulo 1 de Lucas. Repare que antes de narrar a concepção de Maria, Lucas 1 narra a concepção de Isabel que era parente de Maria. E no versículo 36, lemos com maior precisão que quando Maria concebeu, Isabel já estava no sexto mês de gravidez. Logo, se Jesus foi concebido 6 meses depois de João Batista (filho de Isabel), será possível descobrirmos também o dia de seu nascimento?

Vejamos: Lucas 1:5 diz que Zacarias era casado com Isabel. Estes foram os pais de João Batista, primo de Jesus. E Zacarias era um sacerdote do turno de Abias. Seguindo as pistas, é preciso voltar no livro de 1 Crônicas, no capítulo 24, onde há a lista de todos os turnos dos sacerdotes, e o tempo no ano em que eles serviam no templo. E lá, no versículo 10, diz-se que o turno de Abias era o oitavo. Sendo que cada turno ministrava por 15 dias, basta apenas usarmos o calendário...

O calendário judaico era lunar (e não solar como o nosso), o primeiro mês se dava em Março, ou às vezes em Abril (era chamado mês de Nisã ou Abibe – Êxodo 12:1-2 e 13:4; Deuteronômio 16:1). Fazendo o cálculo, o turno de Abias acontecia no quinto mês, que seria equivalente ao final do mês de Julho ou início de Agosto. E como Jesus foi gerado seis meses depois, isto seria em torno de Dezembro – Janeiro. Agora, conte os nove meses e conclui-se que Jesus nasceu em torno de SETEMBRO – OUTUBRO!

A verdade, querido leitor, é que não é possível estimar-se o dia. Mas com os dados históricos disponíveis, pode-se chegar com maior exatidão no mês do nascimento de Jesus. Na verdade, o que interessa, é sabermos que o nascimento de Jesus é a parte importante, e não a data! Seja lá o dia que Jesus nasceu, lembre-se que Ele foi enviado pelo Pai para dar a Sua vida pelo mundo inteiro, morrendo crucificado. E foi enterrado e depois de três dias, ressuscitou! Isso é importante: que Jesus Cristo morreu e ressuscitou, vencendo a morte, para dar a vida eterna a todos quantos crêem Nele!

“Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que Nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16).

“Fiel é a palavra e digna de toda aceitação: que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores” (1 Timóteo 1:15).


Texto: Terry Cresmayer

segunda-feira, dezembro 21, 2009

Seus Méritos Não São Só Seus


Neste fim de semana me enviaram um texto onde um oficial da aviação americana que serviu no Vietnã conta uma fuga espetacular utilizando um paraquedas. Um dia, após uma de suas palestras em que foi aplaudido longamente, na fila dos que foram lhe abraçar estava um humilde soldado que lhe disse sorrindo: " era eu que dobrava seus paraquedas, pelo jeito fiz bem o meu serviço!" A partir daí ele passou a terminar suas palestras perguntando: " você já agradeceu hoje quem dobra seu paraquedas?"

Por mais que você esteja na frente, por causa dos seus méritos, não esqueça aqueles que ficaram na retaguarda. Alguns deles se frustraram a vida inteira, e não conseguiram te acompanhar. Alguns deles vieram à vida com pesados fardos, que anularam praticamente todos os esforços que fizeram.

Atrás de nós tem aqueles que se perderam no labirinto de experiências infelizes. Tem os que não conseguiram superar os conflitos psicológicos que bloquearam as suas iniciativas. Há ainda os que se viram impedidos de avançar, porque estavam ao lado de pessoas queridas que estavam atravessando por grandes provações.

Também ficaram aqueles que não tiveram as oportunidades que sorriram para você, e se tiveram não souberam aproveitá-las de modo conveniente. Sem falar daqueles que sempre foram vitimas das tentações, desde o berço, e estas tentações acompanharam seus passos pela vida. Os que não acreditaram em sua própria capacidade de realizações e não investiram em si mesmos. Os que não contaram com o apoio inicial, que você pode ter recebido para abrir caminho para o êxito.

Responda: o que seria de nós, vermes humanos rastejando no solo deste planeta, se o Grande Arquiteto do Universo nos ignorasse, ficando apenas no esplendor de sua glória, e nos deixasse entregues as consequências dos nossos próprios infortúnios....

Então amigo, nesta semana reflita: por mais que você seja promovido, por mais que vc cresça, não esqueça estas pessoas, como se você não tivesse nada a ver com os que ficaram para trás. Nesta semana a dica é você se lembrar sempre dos que "dobram seu paraquedas". Uma ótima semana para você!


Texto: Luiz Antonio Silva, é diretor e palestrante da PHAROL-RH. Foi formador de equipes e executivo do Banco Itau S/A por 18 anos . Atuou como consultor e facilitador do Sebrae por dez anos. É formado em BioPsicologia e capacitador em Inteligência Emocional. Coaching de Liderança. Contato para palestras, cursos e seminários: 043-35340099 ou 043-99260781



sábado, dezembro 19, 2009

Deus é a solução dos problemas


Sempre que ouve a pergunta – Como a Senhora está? – a minha avó Antonia diz: “Graças a Deus, estou melhor do que eu mereço!”
Qualquer um que perguntar, seja parente, amigo, conhecido ou até mesmo um desconhecido, ouvirá sempre a mesma resposta: “Graças a Deus, estou melhor do que eu mereço!”

Desde que foi salva, ou seja, desde que ela creu que Jesus era o Salvador da sua vida, a mais de 40 anos, ela usa essa frase.
A vó Antonia já teve câncer de mama. Precisou extrair a mama esquerda e depois fazer inúmeras sessões de radioterapia e quimioterapia.

A vó Antonia tem colesterol. Tem diabetes. A vó Antonia tem osteoporose, artrite e artrose.
A vó Antonia perdeu um bisneto recentemente.
E hoje, ao perguntar como ela estava, ouvi a seguinte resposta: “Graças a Deus, estou melhor do que eu mereço!”

Então fiquei pensando que às vezes, quando estamos com dor de cabeça, parece o fim. Ficamos desanimados, nervosos e reclamamos. Se passamos por uma dificuldade financeira, perguntamos: “ O que eu fiz pra merecer?!”

Posso lhes assegurar, que a vó Antonia não merecia aquele câncer. Ela que sempre se doou a Deus, a família, ao próximo! Assim como os macedônios de 2 Coríntios 8:5, que se doavam em meio a tribulação e pobreza.

Mas o assunto não é merecimento.
Quero dizer que a vó Antonia só passou por tudo isso, graças a Deus! Sim. Sem Ele, ela já teria fraquejado, desistido ou até morrido!
Esse Deus, que a tem amparado, é o Deus que criou o universo, o céu, a terra, e tudo que nela existe. Que segura o mundo na ponta dos dedos, que sabe o nome de cada uma das bilhões de estrelas que existem, que criou o homem! Você acha que há algo impossível para Ele?

Em Isaías 41:10, Ele diz: “Não temas, por que Eu Sou contigo; não te assombres, por que Eu Sou o teu Deus; Eu te fortaleço, e te ajudo e te sustento com a Minha destra fiel.” Se há alguém em que possamos (e devemos!) confiar, é em Deus.
Mais a frente, ainda em Isaías, Ele diz no capítulo 43, versículo 13b: “... Agindo eu, quem impedirá?...”.

Mas não devemos recorrer a Deus somente quando passamos dificuldades. Devemos confiar a Ele toda a nossa vida, e andarmos de modo a agradá-Lo sempre.
Efésios 6:10 diz:” Quanto ao mais, sede fortalecidos no Senhor e na força do Seu poder.” Se andarmos assim, certamente as dificuldades virão, mas saberemos enfrentá-las com a ajuda de Deus.

Deus não quer que fiquemos sem tribulações. 2 Coríntios 12:9 diz:”... porque o [Meu] poder se aperfeiçoa na [sua] fraqueza...”
Devemos então entender uma coisa: se não for da vontade de Deus que você se cure de uma doença, não há remédio no mundo que trate de sua enfermidade. Mas se apóie Nele sempre. Ele o ajudará a passar por tudo.

Mas se for da vontade Dele que você se cure, agradeça-O e que tudo seja feito para a honra e glória do Seu nome.
“Ora, àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do que tudo quanto pedimos ou pensamos...” Efésios 3:20. Esse é o meu Deus! E pode ser o seu também.

Sabemos que os nossos pensamentos e planos, não são os pensamentos e planos de Deus. Mas a vontade Dele é boa, justa, agradável e perfeita, ainda que não entendamos no começo.
Como escreveu certa vez minha Amada Dirleni: ”Fé em Deus é fundamental em todos os momentos de nossa vida, e não somente em alguns. Não deve ser uma opção extra!” Amém!

Ainda hoje, a vó Antonia lê a Bíblia e ora por todos que ela conhece todos os dias! Está sempre firme em Deus, com muito bom humor e linda, não importa a situação! A alegria aformoseia o rosto não é mesmo?
Deus é indescritível!
“Não diga a Deus que você tem um grande problema. Diga a seu problema que você tem um Grande Deus!”


Texto: Tito Ferreira

quinta-feira, dezembro 17, 2009

Sexo e Sexualidade


Talvez um dos maiores problemas que o homem tenha na face da Terra seja o sexo. Como o homem tem ânsia de se satisfazer, ele vai se comprometendo emocionalmente, ao longo de uma série de experiências na área do sexo, em muitas delas uma experiência frustrada.

A verdade é que nós ainda não aprendemos a controlar as nossas forças sexuais, e acabamos lesando a nós mesmos, porque utilizamos do sexo com irresponsabilidade e desrespeito aos sentimentos alheios. Então ficam as cicatrizes afetivas que praticamente assinalam todas as almas.

Traumas, bloqueios, inversões de valores, dificuldades no relacionamento afetivo, tem deixado enlouquecido muitas pessoas no mundo. A verdade é que o sexo pode ser um complemento do amor, mas não é amor. O sexo é tido na maioria das vezes para ter prazer, porém o papel do amor é dar felicidade.

No alicerce da maioria dos nossos conflitos psicológicos está o ciúme, a ambição afetiva, a paixão exacerbada, o desejo insatisfeito, a liberdade desenfreada. Hoje o grande desafio da humanidade é sublimar o sexo pelo amor. Portanto, muito cuidado nos comentários sobre os desequilibrios alheios, lembre-se de sua própria fragilidade de sentimentos.

Na área do sexo Jesus nos dá a melhor receita quando diz: " atire a primeira pedra aquele que estiver sem pecado..."

Texto: Luiz Antonio Silva, é diretor e palestrante da PHAROL-RH. Foi formador de equipes e executivo do Banco Itau S/A por 18 anos . Atuou como consultor e facilitador do Sebrae por dez anos. É formado em BioPsicologia e capacitador em Inteligência Emocional. Coaching de Liderança. Contato para palestras, cursos e seminários: 043-35340099 ou 043-99260781

quarta-feira, dezembro 16, 2009

O Justo Se Ergue Sete Vezes


Provérbios 24:16 - Porque sete vezes cairá o justo, e se levantará; mas os ímpios tropeçarão no mal. Usando o número sete, imagem bem conhecida da poesia hebraica, diz o livro de Provérbios: "Ainda que o justo caia sete vezes, tornará a erguer-se..." (Provérbios 24:16).

A simples ideia de cair é um fato desagradável. Para alguns, cair é sinal de fragilidade. Para outros, de desequilíbrio. Cair, também pode significar derrota. No Seu sentido extremo, cair é sinônimo de fim de tudo. Da vergonha inexorável.

Cair não atrai ninguém. Mais ainda: para aquele que vem procurando seguir a Bíblia, pedindo sempre a orientação do Espírito, cair não faz nenhum sentido. Para um dos Sábios, que escrevem Provérbios, entretanto, não existe nada de absurdo na possibilidade do crente cair. E de cair sete vezes... Na vida cristã, há quedas determinadas pelo Senhor, para nos corrigir do orgulho e da auto-suficiência.

Outras quedas, forjadas pelo Inimigo ou pelos inimigos, são permitidas por Deus, como no caso de Jó, para reforçar nossa têmpera espiritual. Em todos esses casos, o resultado final é reerguer-se, dar a volta por cima. Este é o dom que chamamos de resiliência. De resistência a fortes pressões, de suplantação das negatividades.

Cristo é o maior treinador de resiliência espiritual. Ele disse: "Eu venci o mundo". Por isso, disse o Apóstolo - "Se com Cristo morremos, com Cristo também viveremos". Talvez, até, mais do que sete vezes...
"Só Jesus Cristo nos salva da morte eterna".

Texto: Tito Ferreira

terça-feira, dezembro 15, 2009

Você tem pavio curto?


Há quem se considere paciente, porém há quem diga que sua paciência tem limites.
E você, caro leitor, é uma pessoa que pratica a paciência. Você é paciente.
Talvez você nem se dê conta do quão maléfico é para seus relacionamentos, ser uma pessoa que se ira com facilidade. Muitos relacionamentos são abalados por uma palavra errada, dita de forma grosseira. Ao longo da vida feridas são abertas pelo e no ser humano por causa das palavras mal ditas.

Encontramos na Palavra de Deus que “a língua é fogo; é mundo de iniqüidade... e contamina o corpo inteiro...” (Tiago 3:6). As nossas palavras, as nossas conversas podem ser usadas para edificar alguém ou também para destruir nosso irmão. Quem de nós já não teve essa sensação de ser humilhado ou desprezado com palavras proferidas até mesmo de pessoas estimadas, pessoas tão próximas que mal esperávamos colocações tão duras!!!

São nos momentos mais delicados que estamos propensos a pecar com nossa língua: quando ficamos irados. Quando alguém lhe ofende, querido leitor, quando não concorda com você, quando não lhe respeita o que você faz!!!
De acordo com a Bíblia, nosso manual de vida, devemos reprimir nossa ira e não pecar: “O insensato expande toda a sua ira, mas o sábio afinal lha reprime” (Provérbios 29:11).Então, você deseja ser sábio ou insensato!!! No momento que escrevo estas linhas tive uma experiência saudável a este respeito.

Tenho uma pessoa em meu trabalho que é minha superiora e, um certo dia uma colega de trabalho cometeu um erro de insubordinação, onde indiretamente, para minha superiora eu teria concordado com o erro. Quando ela soube, segundo ela mesma contou-me depois, teve uma enorme vontade de pegar o telefone e me xingar; mas deteve-se e esperou. Então, quando conversou comigo, viu que não era nada daquilo que ela havia imaginado.

Agora, imagine você se ela tivesse extravasado tudo o que estava sentindo naquele momento de ira!
Nossa, quanta mágoa, raiva e outros sentimentos ruins teria despertado em nossos corações!
Minha superiora foi uma pessoa sábia, não deixou-se comandar pela emoção, usou a razão e aguardou, até que houvesse esclarecimento. De acordo com Provérbios 18:19 “o irmão ofendido resiste mais que uma fortaleza; suas contendas são ferrolhos de um castelo”.

Pois é assim mesmo que acontece. Ficamos magoados e com muita dificuldade reatamos relacionamentos; e as vezes isso nem acontece. Por isso, precisamos, para nosso próprio bem, sabermos usar nossa língua, que é um órgão tão pequeno, mas tão destruidor. E, se formos ofendidos, que possamos agir com amor, treinar a paciência que Jô teve, não perder a calma e assim, exalarmos o verdadeiro amor, o mais completo de todos os sentimentos, aquele de que Jesus tanto mencionou enquanto viveu entre os homens: que nos amemos uns aos outros.

TEXTO: DIANA DALBOSCO MARCOS

domingo, dezembro 13, 2009

O sofrimento está tanto na falta, como no excesso



O ser humano tem a tendência de transitar nos extremos, porém o ideal seria que ele se equilibrasse, de tal forma que nem depressa, a ponto de ficar em estado de inquietação, nem tão devagar a ponto de se acomodar. Nem tão depressa, para que não mergulhemos em precipitação, nem tão devagar, para que não retardemos nossa evolução.

Nem tão depressa a ponto de demonstrar agitação, nem tão devagar para não se anular, nem tão depressa para não sofrer as consequências, nem tão devagar para não se tornar insensível. Nem tão depressa, como se você não precisasse dos outros, nem tão devagar como se não tivesse quem depende de você.

Nem tão depressa para não violentar o que você acredita, nem tão devagar que seja falta de amor aos seus ideais. Nem tão depressa que chegue ao ponto de você não criar raízes, nem tão devagar que não produza frutos. Nem tão depressa que tem que ser agora, nem tão devagar que não seja nunca.

Nem tão depressa que não dê tempo de você ver acontecer, nem tão devagar que você não faça acontecer. Nem tão depressa que você não possa, nem tão devagar que você não queira. Nem tão depressa que acabe provocando uma doença, nem tão devagar que a apatia acabe te dominando.

Portanto, nem tão depressa e nem tão devagar, porque Deus tem um ritmo, e através da vida ELE dita o ritmo, porque é assim que ELE te convida para o seu aperfeiçoamento, e o do planeta.

Texto: Luiz Antonio Silva, é diretor e palestrante da PHAROL-RH. Foi formador de equipes e executivo do Banco Itau S/A por 18 anos . Atuou como consultor e facilitador do Sebrae dez anos. É formado em BioPsicologia e capacitador em Inteligência Emocional. Coaching de Liderança. Contato para palestras, cursos e seminários: 043-35340099 ou 043-99260781

quinta-feira, dezembro 10, 2009

Tirando as pedras do caminho



Você já percebeu que nosso caminho por mais simples que possa parecer sempre há algumas pedras que temos que remover caso contrário nossa vida perde o foco e o sentido?. Por mais leve ou pesada que seja, toda pedra deve ser removida, até mesmo aquela que parece impossível aos olhos humanos.

A bíblia fala de muitas histórias onde ouve a necessidade de pedras serem tiradas para que algo acontecesse. Vamos aos fatos: O primeiro episódio está no livro de Gênesis 29: 3, quando Jacó chega próximo a Harã, e observa que algumas pessoas estavam removendo algumas pedras que estavam na boca de um poço, para darem água de beber as ovelhas.

Note que aqui, a pedra estava atrapalhando as ovelhas de beberem. No outro caso, vamos para o novo testamento no livro de João 11: 45, quando Jesus ressuscita seu grande amigo Lázaro que quatro dias estava no sepulcro. Mas quando o Messias chega perto da sepultura, ordena que a pedra que trancava a entrada do túmulo, fosse retirada. E foi num piscar de olhos, a pedra foi tirada e Jesus ordena que Lázaro saísse; e para espanto de todos, aquele homem morto, saiu andando entre a multidão.

Vimos que todas as pedras foram retiradas para que algo maravilhoso pudesse acontecer. Quantas pedras você carrega na sua vida? que pedras são estas que tiram seu sono, seu apetite, sua vontade de viver, até mesmo seu fôlego?. Seria a pedra do medo, da incredulidade, da culpa, da comparação, da morte, do vicio, qual pedra você precisa tirar para levar uma vida de qualidade?.

Seja qual for a pedra, somente Jesus Cristo pode removê-la. Mas para isto, devemos crer que Ele pode, mesmo que para você seja impossível. A ressurreição de Lázaro era impossível aos olhos das pessoas. Até mesmo Marta irmã de Lázaro e conhecedora das obras de Jesus duvidou do criador quando disse: “Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias” (João 11: 39 ).

Mas imediatamente vem a resposta de Jesus: “Não te hei dito que, se creres verás a glória de Deus”. Não importa o peso da sua pedra, se você crer, ela será removida, não interessa a opinião das pessoas, se você crer, ela será tirada da sua vida. O problema de nosso século, é que até mesmo cristãos, na hora de acreditar que o filho de Deus pode retirar as pedras vem a dúvida de Marta, e então a pedra continua onde está.

O Salmo 30:5, diz: “O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã”. Não importa o quanto você tenha chorado, a alegria sempre vem no dia seguinte, mesmo que demore dias, meses ou anos, Jesus Cristo sempre nos dá uma resposta. Antes de encerrar, quero falar de outra pedra. VOCÊ. Isto mesmo, você tem sido um canal de benção para as pessoas ou uma pedra que atrapalha a vida de todo mundo que o rodeia?.

Você procura ajudar as pessoas a removerem suas pedras ou você as coloca no caminho?. Jesus diz, que “ não há coisa oculta que não haja de manifestar-se, nem escondida que não haja de saber-se e vir a luz” ( Lucas 8: 17 ). Faça o bem ou faça o mal, todos nós prestaremos conta de nossos atos a Deus. Não importa as velas que acenderem pra você quando chegar a sua partida, as missas rezadas em seu nome, só você e mais ninguém é responsável pela sua salvação. Em Gálatas lemos: “ Porque cada qual levará a sua própria carga” ( 6: 5 ), no livro de Romanos 14:12, diz: “ Assim, pois, cada um de nós dará contas de si mesmo a Deus”.

Lembre-se, quanto mais pedras você colocar no caminho das pessoas, mais longe você estará do Reino de Deus. Comece agora a remover as pedras, você pode até ter medo de algumas coisas, mas não pode ser dominado por elas, pois Deus está acima de todas as coisas. “Porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo”( 1 João 4:4 ).
Texto: Hercolis Marcos

segunda-feira, dezembro 07, 2009

Provando A Fé Quando Chegam os Problemas



Todo Cristão diz ter fé, mesmo que esta esteja em coisas que não são do alto. Mas o que é a fé?. De acordo com livro de Hebreus: 11:1, “a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos”. Então se a fé é algo que esperamos através de coisas que não vemos, precisamos crer que Deus, Aquele que não vemos, estará conosco na hora que a tempestade que vemos, surgir. Devemos crer que o Criador nos ajudará quando clamarmos a Ele.

Rapidamente vou contar três histórias de homens que demonstraram que a fé é a nossa fonte de energia para continuarmos vivendo. Abraão considerado o pai da fé, demonstrou seu amor a Deus, quando Este pediu seu filho em sacrifício. Em Gênesis 22:1–19, temos uma grande prova de fé deste homem, pois sem murmurar levou seu filho para ser morto, pois acreditava que Deus poderia ressuscitá-lo. Tamanha era a sua fé que fez Deus poupar a vida de seu filho Isaque. Outro fato marcante no velho testamento está no livro de Daniel 3:1–30.

Conta a bíblia que o rei Nabucodonosor ordenou que Sadraque, Mesaque e Abede – Nego, homens de fé, fossem jogados numa fornalha em chamas por terem se negado a adorar uma estátua de ouro com a imagem do rei. E para espanto de todos, os três homens saíram da fornalha em chamas ilesos para a glória do Deus Altíssimo. E o terceiro fato registrado nas escrituras está no evangelho de Mateus 14:22–31, quando Pedro tem sua fé testada por Jesus mas é reprovado pelo mestre. Aqui é narrado que Jesus pede que Pedro vá ao Seu encontro no outro lado do rio. Pedro estava no barco e por isto teria que caminhar sobre as águas para chegar até o filho de Deus. Pedro até que tentou mas ao perceber que um vento forte soprava começou a afundar, foi então que Jesus falou: Homem de pequena fé, porque duvidou.

Repare que todos os homens citados acima tinham uma grande fé, mas o que os diferem é a prova da mesma na hora da adversidade. E muitas vezes infelizmente agimos como Pedro, nossa dúvida nos faz afundar: comentários de pessoas que insistem em dizer que não vai dar certo, não tem jeito, acabou, aceite a derrota, coisas que nos tiram do foco que é Jesus, então o primeiro vento que sopra nos faz desistir. Precisamos entender que se passamos por certos problemas, significa que estamos vivos, e na vida sempre há esperança.

Toda vez que estamos passando por lutas Deus está nos provando como fez com Abraão, pois nossa fé é formada através de lutas e dificuldades. Muitas vezes nossos problemas são em decorrência de sementes mal plantadas no passado, por não darmos a total confiança em Deus. Negócios mal feitos, casamentos precipitados, filhos largados sem embasamento bíblico, compras que não podemos pagar pelo simples fato de querermos estar na moda, certas doenças que surgem pelo mal hábito alimentar, em fim, coisas que fazemos sem consultar a Deus. A palavra diz: “Se o senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que edificam”. Salmo 127:1-2.

Devemos entender que quando Jesus entra em nossa vida o medo sai, não há problema que fica sem solução, não há pedra que não seja removida, não há vida que não seja restaurada. Deixe Jesus entrar no seu mundo, nos seus negócios, no seu casamento, pois quando vierem as dificuldades ele estará no controle do barco. Não tente você resolver do seu modo aquilo que já está complicado aos olhos humanos. Exercite sua fé, para que quando estiver andando sobre as águas dos problemas não venha afundar como Pedro, mas sim sair sem nenhuma cicatriz de uma fornalha ardendo em fogo. Lembre-se: Todo problema é forte, mas a força de Jesus sempre será maior.
Texto: Hercolis Marcos

quinta-feira, dezembro 03, 2009

A gratidão é o único tesouro dos humildes



Madre Tereza de Calcutá, conhecida como a santa dos miseráveis, que iniciou seu extraordinário trabalho de amor ao próximo em Calcutá, na Índia, que nasceu em 1910 e faleceu em 1997, dizia: "o maior amigo da verdade é o tempo, e a sua maior companheira é a humildade."

A verdade para sair de seu esconderijo e vir à luz, necessita passar pelo túnel do tempo. E este tempo não é o tempo do relógio, mas um tempo relacionado a teoria da relatividade, do tempo e do espaço, que é o tempo do amadurecimento, da espera do inesperado.

O preconceito ( que vem do pré-conceito) age na contramão da verdade, porque julga na pressa e na precipitação. É uma afirmação feita de maneira prévia, antes do conhecimento que orienta refletir antes do pré-julgamento. O preconceito nunca deixa que a realidade venha, porque o preconceito gosta de aparência, julga sempre pela embalagem, sem analisar o conteúdo.

Por isso, onde tem a humildade não há mentira, nem preconceito, porque a humildade age com paciência, deixando que cada coisa siga o curso natural do amadurecimento. Isso dá tempo da verdade se mostrar tal como ela é, mesmo que no nosso relógio cronológico isso custe muito tempo!

Texto: Luiz Antonio Silva, é diretor e palestrante da PHAROL-RH. Foi formador de equipes e executivo do Banco Itau S/A por 18 anos . Atuou como consultor e facilitador do Sebrae por dez anos. É formado em BioPsicologia e capacitador em Inteligência Emocional. Coaching de Liderança. Contato para palestras, cursos e seminários: 043-35340099 ou pharol@pharol-rh.com.br

quarta-feira, dezembro 02, 2009

Matando O Golias Que Vive Em Você



Neste texto vou relatar a história que se passa na Bíblia Sagrada no livro de 1 Samuel 17: 1 – 58. Aqui um homem chamado Golias aterrorizava homens, mulheres, crianças, até mesmo reis temiam-no pela sua arrogância e poder. Golias era um gigante em estatura. Para se ter uma ideia tinha dois metros e noventa centímetros de altura.

Usava um capacete de bronze e vestia uma couraça que pesava sessenta quilos; nas pernas usava uma caneleira tendo também um dardo pendurado nas costas. A haste de sua lança tinha uma ponta de ferro que pesava sete quilos, ou seja, um homem bem longe dos padrões físicos dos atuais. Conta o texto, que Golias desafiava qualquer pessoa para um combate, mas quase todos tinham medo de acabar pendurados na sua lança.

Mas foi ai, que um garoto chamado Davi, um pastor de ovelhas, decidiu enfrentar sozinho aquele que nunca tinha sido derrotado por ninguém. Então na linha de frente de batalha, Davi pegou uma pedra e, arremessando-a em direção do filisteu, sendo este atingido na testa, vindo a cair com rosto do chão. Assim o frágil pastor matou aquele que jamais havia sido derrotado.

Quero dizer que aprendo muito com este texto bíblico e sem medo de errar, vivemos atualmente uma época onde existem muitos “Golias” rondando nossa sociedade. Hoje temos o Golias do divórcio, da depressão, da síndrome do pânico, desânimo, do álcool, do cigarro, do abuso sexual infantil, do fanatismo religioso, o Golias da corrupção, da ganância, do poder, do amor ao dinheiro, de contas que você não pode pagar, pornografia que você não consegue rejeitar, um passado que insiste em te atormentar, medo do futuro, em fim, vivemos em um tempo onde o Golias que está dentro de nós, nos afasta cada vez mais de Deus.

Mas qual é o segredo de um jovem garoto ter derrotado um homem de quase três metros de altura! A resposta está no versículo 45, quando Davi diz: “Você vem contra mim com espada, com lança, e com dardos, mas eu vou contra você em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel a quem você desafiou”. Esta é a resposta, Davi tinha Deus em vez de armas.

Foi assim que Golias foi derrotado. Aqui aprendemos que se concentrarmos nossos esforços nos problemas vamos cair, mas se fixarmos nosso pensamento em Deus a vitória é certa. Concentre-se mais em Deus, procure orar mais, jejuar mais, ler a palavra constantemente, freqüente uma igreja e viva em comunhão com os irmãos em Cristo, procure alimentar mais seu espírito com coisas positivas e não dê oportunidades para que os Golias de nossa geração atormentem você.

O próprio Jesus Cristo nos diz em João 16: 33 que “neste mundo vocês terão aflições;contudo, tenham animo!Eu venci o mundo”. Não devemos fugir dos problemas, mas encará-los de frente, e nunca sozinhos. Deus quer que o chamamos para derrubar todos os Golias de nossa vida. Não tente resolver sozinho aquilo que você não domina. Faça Deus aumentar e o Golias diminuir dentro de você. O Deus que fez de Davi um vencedor, está pronto para fazer o mesmo com você, apenas abra seu coração ao nosso Criador e Salvador, o Todo Poderoso.
Texto: Hercolis Marcos

segunda-feira, novembro 30, 2009

Os Mortos Que Ainda Vivem


Antes de abordar o assunto desta semana, faço uma pergunta a você, amigo leitor. Quando morrer, você acredita que as pessoas ficarão tristes ou aliviadas com sua partida.
Todo o dia 02 de novembro de cada ano é comum ver milhares de pessoas indo aos cemitérios visitar seus entes queridos que partiram. Pelo menos é assim que milhões de cristãos católicos veem esta data. A morte, sempre deixa um vazio nas pessoas, que dificilmente é preenchido, pois não se vence o sofrimento da perda, mas nos adaptamos com a experiência da perda. A bíblia mostra um único momento do choro de Jesus Cristo: no livro de João 11: 35 que diz: “E Jesus chorou”.

As lágrimas do mestre do amor caíram por causa da morte de Lázaro, um grande amigo de Jesus. Vejam que o filho de Deus chorou com a morte de alguém, até mesmo sabendo que o ressuscitaria. Mas o que me chama atenção não é a tristeza pela perda, pois como vimos até Jesus ficou triste e chorou pela morte de um grande amigo, mas o que me entristece é saber que muitas pessoas ainda “vivas” já morreram para este mundo devido a falta de esperança. Seres humanos que caminham mortos pela estrada da vida.

Pessoas que não tem mais esperança na reconciliação do casamento; amizades rompidas por coisas fúteis; pais que ignoram seus filhos; filhos que não reconhecem a importância dos pais; maridos que nunca deram uma rosa para suas esposas e quando esta morre, levam todas as flores que encontram para o túmulo da mãe de seus filhos; esposas que casam e pensam estar solteiras, não valorizando aquele que foi escolhido para envelhecer ao seu lado; patrões que exploram seus funcionários pela ganância de ganhar mais e mais; funcionários que roubam abusando da confiança do chefe; líderes de igrejas que manipulam seus fiéis com o intuito de encher os templos; pessoas adiando projetos que poderiam mudar a história de suas vidas por terem medo de fracassar; enfim, pessoas que já morreram e pensam que nunca morrerão.

Certa vez um renomado pregador argumentou que o lugar mais rico do planeta Terra é o cemitério, pois lá estão enterrados sonhos, desejos, ideias que poderiam fazer deste mundo um lugar melhor para se viver. Amigo leitor ainda há tempo para você mudar o rumo da sua vida antes de ir para a solidão de um túmulo, pois é para lá que todos iremos sejamos ricos, pobres, importantes ou anônimos, pois o próprio Cristo diz em João 3:3: “Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus”, isto é, em vida o mais importante é aceitar Cristo como o verdadeiro filho de Deus e todas as coisas nos serão acrescentadas.


Muitos suicidaram-se tendo o grande desejo de continuar vivendo, mas a falta de esperança os fez tirar a vida. Morremos quando nosso coração para de pulsar, mas quando deixamos de acreditar em nossos sonhos estamos fazendo uma eutanásia psicológica.

Você já pensou na pergunta do início do texto. Se a sua resposta for: um grande alivio por partes das pessoas, lembre-se que ainda há tempo para mudar a sua história. A palavra de Deus diz em Apocalipse 2: 10, que devemos ser fiel a Deus até a morte e receberemos a coroa da vida.


O livro de Isaías diz em 50: 10, que quando estivermos andando em trevas e não haver mais esperança, devemos confiar no nome do Senhor. Comece agora uma virada na sua vida, entregue-a a Jesus Cristo, volte ao começo, pois quando chegar a hora de partir o que ficará será nosso exemplo que vai servir de tristeza ou alívio àqueles que viram nossa partida.

Texto: Hercolis Marcos